ENCONTRO | Canal RESIDE no YouTube

Dramaturgia Ibero-americana na Pós-pandemia

Dia 20/03/21 (sábado)
Horário: das 17h às 19h

Participantes:

Diego Aramburo – Dramaturgo e encenador (Bolívia)
Damián Cervantes - Ator, encenador e dramaturgo (México)
Lorena Vega - Atriz, encenadora e dramaturga (Argentina)

Mediação: Rodrigo Dourado - Professor, encenador e dramaturgo (PE/Brasil)

Neste encontro abordaremos a relevância que o trabalho de dramaturgos e demais autores vem ganhando, fazendo surgir novas concepções de teatro desde o início dos tempos pandêmicos. Se o confinamento ampliou a necessidade de manifestar ideias e posicionamentos sócio-políticos, como podemos avaliar o reflexo disso no campo da dramaturgia teatral? Que transformações, expansões e giros a pandemia vem produzindo na escrita para a cena?


DAMIÁN CERVANTES/México

Completou seus estudos de atuação em 2006. Colaborou com os diretores Eugenio Barba e Daniel Veronese e é professor de teatro em várias universidades. Ministrou oficinas de teatro contemporâneo em Barcelona, San Sebastián e Madrid. Em 2007 fundou o grupo de teatro Vaca 35 Teatro en Grupo– Coletivo de atores e atrizes que já criou coletivamente oito trabalhos, viajou por diversos festivais nacionais e internacionais e obteve o reconhecimento da crítica internacional

Damián participou com seu espetáculo “Lo único que necessita uma gran atriz, es uma gran obra y las ganas de triunfar “do CAMBIO.FIT/PE, em setembro/2018, em 2019, no RESIDE, ministrou a oficina Grupo e Internacionalização Teatral e nesta edição participa do encontro estimulando o intercâmbio entre México e Pernambuco.


DIEGO ARAMBURO/Bolívia

Criadorx, dramaturgx e encenadorx bolivianx com atuação internacional, convidadx a dirigir produções para teatros oficiais do mundo, além de fazer turnês e se apresentar em festivais internacionais com suas criações realizadas na Bolívia com sua companhia Kiknteatr.

Premiadx por suas criações inúmeras vezes, tanto em seu país como no exterior, ele recebeu duas vezes a Medalha de Honra da Assembleia Legislativa de seu país por sua contribuição à cultura. Seus textos foram traduzidos e editados em diferentes países e línguas e seu trabalho está subdividido em duas linhas principais: criações investigativas interdisciplinares e montagens 'estritamente teatrais' de grande formato.


LORENA VEGA/Argentina

Lorena Vega é atriz, diretora, dramaturga e professora. Reconhecida por sua peça teatral Imprenteros (atriz, dramaturga e diretora) onde lida com um trabalho documental sobre o comércio e a família. Colaboradora na área de processos criativos da Revista Anfibia - Cronos. Vencedora do Prêmio ACE de Melhor Atriz em monólogo por Yo Encarnación Ezcurra (dir. Andrés Bazzalo) entre outros prêmios e indicações para várias peças.

De 1999 até o presente, ele ministra aulas em grupos de performance com abordagem de laboratório. Caracteriza-se por abordar a cena incentivando o cruzamento de diferentes disciplinas. Como atriz e diretora, ela percorre uma ampla gama de gêneros e estilos. Desde o início, suas criações sempre dialogaram com a performance.


RODRIGO DOURADO/Brasil

Professor do Curso de Teatro do Departamento de Artes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Doutor em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia, É também tradutor, dramaturgo e fundador/diretor do grupo Teatro de Fronteira, com atuação na cidade do Recife (PE). Venceu os prêmios Ariano Suassuna (Fundarpe/PE) e Funarte de Dramaturgia, em 2018, com o texto "Terminal". Autor do livro "Bonecas falando para o mundo: identidades 'desviantes' de gênero e sexualidade no teatro" (Sesc/2017).  Tem artigos e traduções publicados em Próximo Ato: Teatro de Grupo (Itaú Cultural/2011), Repertório (PPGAC/UFBA), Urdimento (PPGAC/Udesc), Conjunto (Casa de las Americas/Cuba), Ensaio Geral (UFPA), Revista da SBAT, Trema, Revista Continente Multicultural (CEPE/PE), Portal 4 Parede, entre outros. Foi professor dos Cursos de Formação do Ator do Sesc/Piedade e Sesc/Santo Amaro, Pernambuco, de 2004 a 2014.