English Portuguese Spanish
Plataforma Zoom

RESIDÊNCIA ARTÍSTICA

Com: Paul Davies/Volcano Theatre (País de Gales/UK)

Com tradução consecutiva
De 15 a 27/03/2021 - das 15h às 17h

Ficha de Inscrição

Esta Residência faz parte do Programa Pontes Oi Futuro–British Council, uma parceria inédita entre as duas instituições, que tem como objetivo oferecer novas alternativas de fomento a festivais brasileiros e de promover a produção artística do Reino Unido no Brasil.

Gratuita

* Direcionada a maiores de 18 anos, artistas, diretores, estudantes, performers, de teatro, dança, profissionais ou não, que se disponham a participar com otimismo de coração, pessimismo de intelecto e prazer em colaborar!
* Inscrição com seleção (20 vagas)
* É necessário que os participantes tenham disponibilidades de horário para encontros pré-agendados, de acompanhamento individual dos exercícios que serão vivenciados, durante o período da Residência.
** Haverá a criação individual de uma cena como finalização da Residência, registrada a partir do celular do participante.
*** Com emissão de Certificado.

Necessidades: um computador ou smartphone com internet.

* Para participantes do estado de Pernambuco

Seguiremos as diretrizes de inclusão e descentralização, obedecendo as seguintes reservas, desde que os inscritos tenham o perfil do público determinado para Residência:

  • 05 vagas macrorregiões do Sertão, Agreste ou Mata.
  • 02 vagas para pessoa preta, parda ou indígena;
  • 02 vagas para mulher cis, trans/travestis;
  • 02 vagas para homem trans;
  • 02 vagas para identidade não bináries/outra variabilidade;
  • 02 vagas para pessoa com idade igual ou maior que 60 anos;
  • 05 vagas para pessoas com deficiência visual ou física ;

Sobre Paul Davies

Paul é de Swansea, uma cidade no Reino Unido e a segunda maior cidade do País de Gales. É escritor, intérprete, desenhista e diretor, com doutorado em Política. Em 2018 ele foi premiado com um doutorado honorário da Open University por seu trabalho no teatro. Ele é um dos membros fundadores do Volcano e há 26 anos faz parte da equipe criativa de longa data. Ele é agora o diretor artístico.

Sua companhia desenvolveu programas inovadores de trabalho com jovens, professores e marginalizados.

Ele como ator, já participou de muitas apresentações do Volcano, escreveu três peças para a Cia e dirigiu e criou várias outras. Dirigiu o trabalho em Montreal e na Croácia e ensinou em várias academias ao redor do mundo. No ano passado, ele foi um dos professores do prestigiado Territory Festival, em Moscou.

Os trabalhos que ele dirigiu recentemente para o Volcano incluem The Populars, Macbeth – Director’s Cut, Seagulls, Black Stuff, L.O.V.E., A Clockwork Orange, Blinda, Alice in Wonderland e dois outros espetáculos para a Volcano Youth Company.
Ele está atualmente trabalhando em Hamlet Machine de Heiner Muller e uma performance sobre a Revolução Francesa com os jovens da companhia. Ele também está desenvolvendo um projeto chamado "O que é Lar" com uma organização social.

Sobre a Residência

Em tempos de morte e negação ainda é possível termos apetite para a realização de sonhos ou nossa imaginação sofreu um golpe mortal? Tendo essas provocações como ponto de partida, Paul Davies faz um convite para um salto no escuro, redescobrindo a inerente, pulsante e imortal condição de criador dos participantes. Essa Residência é uma oportunidade para artistas em geral se reencontrarem com seus estímulos criativos, desenvolvendo e amplificando suas formas de criar, por meio de exercícios corpóreos e vocais, embasados na improvisação.

Qual o Caminho para os Jardins?

Partindo de indagações e reflexões e oferecendo desafios para cada participante, irá trabalhar a ideia de jardins, imaginários e reais, espaços de convivência, de lazer, beleza e respiro, como um espaço de possibilidade de estímulo de autoconhecimento e percepção. Entendendo que os jardins são, de alguma forma, repositório do nosso melhor e do nosso pior.


Então, é aí que vamos começar.
Onde concluímos é com você!